Tem lógica???

  Quantas vezes você já pronunciou em alto e bom som:

“Isso não tem lógica!!!”

Pois bem, é mais comum do você imagina esse tipo de frase – expressa verbalmente ou não – ocorrer em meio aos nossos pensamentos.

Na verdade, saber o que é lógico ou o que apresenta uma estrutura lógica, num contexto lingüístico, sempre foi uma questão de grande estudo e reflexão, pelo menos desde a época da Revolução Socrática e seus pensadores. (fonte: O Pensamento Aristotélico)

A lógica é uma ciência de índole matemática e fortemente ligada à Filosofia.   Já que o pensamento é a manifestação do conhecimento, e que o conhecimento busca a verdade, é preciso estabelecer algumas regras para que essa meta possa ser atingida. (fonte: Wikipédia)

A aprendizagem da lógica não constitui um fim em si.   Ela só tem sentido enquanto meio de garantir que nosso pensamento proceda corretamente a fim de chegar a conhecimentos verdadeiros.   Podemos, então, dizer que a lógica trata dos argumentos, isto é, das conclusões a que chegamos através da apresentação de evidências que a sustentam.   O principal organizador da lógica clássica foi Aristóteles, com sua obra chamada Organon. Ele divide a lógica em formal e material.

Resumindo: Trata-se de uma ciência que procura encontrar leis em relação às quais o nosso pensamento deve obedecer para que possa ser considerado válido.

Teste sua lógica com esse exemplo:

Num júri, em um processo criminal, o advogado de defesa argumenta:

“Se meu cliente fosse culpado, a faca estaria na gaveta.

Ou a faca não estava na gaveta ou João viu a faca.

Se a faca não estava lá no dia 10 de setembro, então João não viu a faca.

Além disso, se a faca estava lá no dia 10 de setembro, então a faca estava na gaveta e o martelo estava na garagem.

Mas  sabemos que o martelo não estava na garagem.

Portanto, senhoras e senhores, meu cliente é inocente.”

Se você participasse deste júri, qual seria o seu voto?

O cliente é inocente?

ou

O cliente é culpado?

(Este exemplo foi usado durante a palestra da professora Regina Célia Moreth Bragança, do Instituto de Matemática da UFF).

Para saber mais:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s