Diego e as gotas d’água

Oi Diego, tudo bem?

Para resolver esse problema, você deve lembrar da conversão entre as unidades de medidas, isto é, os múltiplos e submúltiplos – nesse caso – do metro.

Note que as unidades serão sempre as mesmas, porém os expoentes indicam a dimensão da grandeza.

Como assim?

Simples: se a unidade de medida (metro) tiver expoente 1 (e, claro, ele não vai aparecer…) é porque medimos de forma linear — apenas uma das 3 grandezas (comprimento ou largura ou altura); se tiver expoente 2, é porque medimos agora de forma superficial – quer dizer, as áreas – duas das 3 grandezas (comprimento e largura ou comprimento e altura ou largura e altura); por último, se o expoente for 3, é porque medimos o volume, quer dizer, as 3 grandezas simultaneamente (comprimento e largura e altura).

Em outras palavras, o número do expoente nos indica a dimensão em que a grandeza está: 

  • Dimensão 1 = grandeza linear (unidade de medida elevada a 1)
  • Dimensão 2 = grandeza superficial (unidade de medida elevada a 2)
  • Dimensão 3 = grandeza volumétrica (unidade de medida elevada a 3)

Dito isto, observe bem as 3 tabelas dos múltiplos e submúltiplos do metro: 

Km

hm

dam

m

dm

cm

mm

10-3

10-2

10-1

100

101

102

103

 

km2

hm2

dam2

m2

dm2

cm2

mm2

10-6

10-4

10-2

100

102

104

106

 

km3

hm3

dam3

m3

dm3

cm3

mm3

10-9

10-6

10-3

100

103

106

109

É comum os alunos me perguntarem se é preciso tudo isso.   Acredito que você também (se já não o souber) deva achar a mesma coisa.

Mas isso é necessário para entendermos “como” começar a resolver o problema que, na verdade, é simples.

Observe:

Do enunciado do problema, retiramos as informações necessárias.   Então, sabemos que 20 gotas de água correspondem a um volume de 1 cm3, certo?

Ora, para saber a ordem de grandeza do número de gotas que cabem numa garrafa de 2,5 litros, precisamos – apenas – converter a unidade litro em unidade de centímetros cúbicos (cm3).

E isto se torna fácil porque é dado no enunciado a relação entre as unidades do litro (l) e decímetros cúbicos (dm3).

E é aqui que aquelas tabelas (ali em cima) dos múltiplos e submúltiplos do metro – mais precisamente a terceira – são necessárias: para você converter entre as unidades de um mesmo sistema de medidas.

Por quê?

Porque, apesar do litro (l) e do decímetro cúbico (dm3) serem unidades de volume, pertencem a sistemas de medidas distintos.

Então vamos lá:

Se

1 l = 1 dm3

Então 

2,5 l = 2,5 dm3 

E, pela tabela dos múltiplos e submúltiplos do metro, 

1 dm3 = 103 cm3  = 1000 cm3

Portanto, 

2,5 l = 2,5 x 103 cm3 = 2500 cm3 

Usarei a regra de três simples para calcular a proporção de gotas em 2,5 l de água.

Quer dizer, se o volume de 1 cm3 corresponde a 20 gotas de água, então o volume de 2500 cm3 corresponderão a “y” gotas, certo?

Matematicamente: 

1/20 = 2500/y

y = 20 x 2500

y = 50000

y = 5 x 104 

Isto significa que, em 2,5 l de água, encontramos 50.000 gotas.   Esse valor, escrito como produto de uma potência de base 10 (notação científica) equivale a 5 x 104.

Agora, para entendermos a ordem de grandeza também é simples.

Depois de escrever o número em notação científica (N x 10e) verificamos se o valor do número (N) que multiplica a potência de base 10 é maior – ou menor – do que 3,16.

Porque:

  • Se N > 3,16 → a ordem de grandeza será 10 (e + 1)
  • Se N < 3,16 → a ordem de grandeza será 10e 

Portanto, nesse caso, a ordem de grandeza será 105.

Espero ter ajudado.

Para Saber Mais:

Anúncios

2 pensamentos sobre “Diego e as gotas d’água

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s