Oi Telemar

Alguém aí conhece o PROGRAMA DE RELACIONAMENTO da Oi?

É um dos programas criados pela Oi com aquele papo de “convergência”.   Tinha até comercial na tv, lembra?

Então, à medida que o usuário concentra sua utilização nos serviços prestados pela Oi-Telemar (fixo, celular, velox, etc.) ganha pontos que podem ser trocados por prêmios.

Até aí nada demais, concorda?

Pois muito que bem, faz dois anos que me cadastrei nesse programa.   Essa semana, resolvi trocar os pontos acumulados nesse período por algum “prêmio”.   Prêmios esses relacionados – basicamente – à telefonia fixa e móvel e alguns poucos acessórios.   Embora tivesse uma prancha de surf (?) na categoria dos prêmios exclusivos.

Resumindo: só dá pra trocar por aparelhos telefônicos e alguns poucos acessórios.

Eu, proleta assumido (à contra-gosto, é verdade) não acumulei tantos pontos como gostaria, pois meu relacionamento com a Oi se resume a dois serviços: o velox e o telefone fixo (para poder usar o velox).   E resolvi trocar os pontos porque a partir de fevereiro parte dos pontos são expirados.   (Regra da casa: se em no máximo 24 meses você não utilizar os pontos, você os perde).   Segui fielmente as regras e escolhi um aparelho sem-fio da panasonic.   Com o aval da patroa e tudo mais.

Porém, no momento da troca, aconteceu o inesperado esperado: não consegui trocar os pontos acumulados pelo telefone escolhido no catálogo de prêmios.

Acessei a página das regras de participação do programa para ler e confirmar o que meus olhos transcreviam para o meu cérebro: existia um mínimo de pontos para se efetuar a primeira troca.

Assim: a primeira troca só pode ser efetuada se você tiver saldo de pontos suficientes para trocar pelo prêmio desejado E esse mesmo saldo for MAIOR OU IGUAL a 42.000 pontos.

Nesses momentos é que vejo que a ignorância é uma benção.   Enquanto não sabia dessa condição “legal”, estava feliz da vida com os meus quase 37.000 pontos acumulados.

E,  como a partir desse mês de fevereiro, meus pontos antigos começam a expirar, no somatório geral, em Maio terei perto de 30.000 pontos.

E daí?   Você que está lendo pode se perguntar.

E daí que para nós que não possuimos o perfil do cliente ideal para o programa (conforme informou passivamente o atendente Pedro, que não conseguiu me responder absolutamente nada do que perguntei) é um desperdício de tempo porque utilizando poucos serviços como eu, você não consegue atingir o mínimo necessário para a troca.   E ainda perde os pontos a partir de dois anos.

Moral da situação: cancelei a porra toda.

E depois que encerrei o monólogo com o lerdo e imparcial atendente Pedro – que ainda devia estar com sono e ficou muito puto por alguém ligar tão cedo para reclamar, pensei:

“Putz, de uma forma ou de outra meus relacionamentos sempre acabam mal.   Que merda de programa…”

Anúncios